"Exército" indígena na Amazônia combate madeireiros ilegais

Exército Kaapor combate madeireiros ilegais

Exército Kaapor combate madeireiros ilegais
© Associação KaaporTarupi/Conselho de Gestão Ka’apor/CIMI

Índios Ka’apor na floresta amazônica formaram um “exército” indígena para combater as invasões ilegais de suas terras, após o fracasso do governo de proteger seu território.

Os homens Ka’apor procuram e detêm quadrilhas de madeireiros ilegais, atam fogo em seus caminhões, e confiscam suas motosserras.

Imagens de sua última expedição mostram os Ka’apor, armados com arcos e flechas e bastões de madeira, detendo um grupo de madeireiros em seu território no nordeste da Amazônia brasileira.

Um porta-voz Ka’apor disse, “Nós enfrentamos os madeireiros porque ninguém quer nos ajudar. Estamos fazendo o que o poder público deveria fazer.”

Os madeireiros ilegais estão submetendo os Ka’apor a ataques violentos e devastando a floresta sobre a qual a tribo, e os índios Awá que moram na mesma região, dependem para a sua sobrevivência.

Madeireiros ilegais estão ameaçando as terras e vidas dos Kaapor

Madeireiros ilegais estão ameaçando as terras e vidas dos Kaapor

© Bruno Kelly/Greenpeace

No início deste ano, após dois anos de campanha global da Survival, as autoridades brasileiras lançaram a Operação Awá que removeu os madeireiros ilegais que operavam na Terra Indígena Awá, a terra da tribo mais ameaçada do mundo.

Mas o governo não tomou ação na terra dos Ka’apor, apesar de uma série de apelos desesperados pelos índios nos últimos anos.

Survival está instando que o Ministro da Justiça do Brasil respeite a constituição brasileira e remova os madeireiros da floresta dos Ka’apor, e que libere os recursos necessários para a proteção do território Awá, para evitar que os madeireiros retornem.